18.6.16

O Furadouro e o Mestre Pintor Adriano Sousa Lopes

Jornal JOÃO SEMANA (15/06/2016)
TEXTO: Manuel Cascais de Pinho e F. P.

O pintor Adriano Sousa Lopes junto ao seu quadro “Os Pes­cadores”

Na capa do “João Semana” de 15 de setembro de 2015 publicámos uma foto com o pintor
Adriano Sousa Lopes junto da sua obra “Os Pes­cadores”, que retrata a pesca artesanal em Ovar, e deixámos a seguinte pergunta no ar: alguém poderá fazer luz sobre a sua localização?
Como a resposta tarda a chegar à nossa redação, vamos partilhar com o leitor alguns excertos de um texto da autoria do saudoso Manuel Cascais de Pinho, intitulado “O Furadouro e o Mestre Pintor Sousa Lo­pes”, e que veio a lume no “Notícias de Ovar” de 30 de abril de 1970:

“(...) esse chalé, do ilustre vareiro António Valente de Almeida quan­do, no verão desse já muito distante 1927, ali passou uma temporada (cer­tamente curta) o pintor já de muito renome, Sousa Lopes (Adriano) que, muito pouco tempo depois e por o Grande Mestre Columbano atingir o limite de idade, viria a ser nomeado Director do Museu Nacional de Arte Contemporânea.
(...) Ora aquele cha­lé e o palheiro do Pinto Palavra, situados num alto plaino, dominavam por isso uma vasta orla da praia que então fica­va lá em baixo a umas boas dezenas de metros e para onde se descia por uma inclinação tornada mais suave, certamente pelo caminhar constan­te, safra após safra, das mulheres transportando à cabeça, em canastras, a sardinha "vivinha do nosso mar" para aquele armazém (como acontecia aliás para com os ou­tros) onde era então em fresco acamada em caixas ou se, salgada em dornas, muitos dias depois prensada em barricas mas que, num e noutro caso iriam, levadas pelo caminho de ferro (que movimento então, dado pela indústria de pesca, não tinha nesses dias a nossa estação!...) espalhar­-se pelo Alto Douro, Trás-os-Montes, Beira Alta e Beira Baixa, já que não havia, como hoje, camionetas a transportá-la em curto espaço de tempo para qualquer ponto.

Estudo para Pescadores (vareiros do Furadouro)

(...) Ora foi nesse verão de 1927, e nesse alto com ampla vista sobre a praia onde se desenrolava a faina piscatória, que Sousa Lopes montava o seu cavalete e onde, absorto no seu trabalho e indiferente aos olhares que um ou outro mirone para lá lançasse, ia transmitindo à tela o colorido do nosso mar em fundo e, em primeiro plano, uma faceta da vida dos nossos pescadores tal como os seus olhos viam e a sua alma de artista, que o era e grande, o soube interpretar.
Ali nasceu, e assim, o seu quadro Os Pescadores ou Os Pescadores do Furadouro que esteve, ou ainda estará no Museu de Arte Contemporânea”.

Já se sabe que esta obra de Sousa Lopes não se encontra no referi­do Museu. Onde estará a célebre tela sobre a Arte Xávega? Se algum leitor tiver essa preciosa informação, envie-nos, por favor, um e-mail para jornaljoaosemana@sapo.pt. Ovar agradece! F. P.


Artigo publicado no jornal JOÃO SEMANA (15 de junho de 2016)
http://artigosjornaljoaosemana.blogspot.pt/2016/06/o-furadouro-e-o-mestre-pintor-adriano.html

ADENDA -----------------------------------------


Capa do jornal "Notícias de Ovar (30 de abril de 1970)


Leia AQUI o texto da primeira página

Leia AQUI a continuação do texto (pág. 8)

Sem comentários: