5.5.09

Figuras Populares – O Júlio dos jornais

Júlio Ferreira Manguela
(O Júlio dos jornais)
Jornal JOÃO SEMANA (15/5/2006)

TEXTO: Orlando Caió

Era uma figura bastante conhecida em Ovar nas já distantes décadas de 1940 e 1950.
Manhã cedo, com a sacola de ardina ao ombro e quase sempre apressado, percorria as ruas de Ovar, anunciando os jornais mais influentes de então, como “O Primeiro de Janeiro”, “O Século”, “O Comércio do Porto” e “O Jornal de Notícias”, e os números dos bilhetes da Lotaria Nacional.
Júlio Ferreira Manguela de seu verdadeiro nome, nasceu em Ovar, no lugar do Sobral, a 22 de Agosto de 1917, no seio de uma família de humildes lavradores. Anos mais tarde, viria a fixar residência precisamente no rés-do-chão do prédio onde funciona a sede do Clube Recreativo da Ponte Nova.
O Júlio era uma pessoa humilde e bem disposta, do qual muitos ainda lembram a especial maneira de assobiar, imitando na perfeição o apito dos árbitros de futebol.
Como vendedor de jornais e lotaria, trabalhou para a antiga Casa Gonzalez, situada na rua Cândido dos Reis – desde os anos 40 até 1958 –, e depois, até ao início da década de 1960, para a Casa Reis, situada no Largo da Família Soares Pinto, junto ao Neptuno.Do Júlio, ficou-nos a imagem de uma pessoa simpática, honesta e eficiente na sua função principal, que era a de ardina.Júlio Ferreira Manguela faleceu em Ovar a 22 de Março de 1971, com 53 anos de idade, em consequência de um acidente de viação ocorrido na Ponte Nova.

Artigo publicado no quinzenário ovarense
JOÃO SEMANA (15 de Maio de 2006)

Sem comentários: