15.7.08

Como nasceu a Avenida da Igreja

 António Dias Fernandes
Jornal JOÃO SEMANA (15/04/1984)
TEXTO: António Dias Fernandes

Para quem ainda se recorde, a Av. da Igreja era uma quinta fechada, desde a casa antiga do Marmorista até às escadas (lado Norte) da Igreja.
Havia, então, um caminho estreito e fraco, ao comprido com o Cemitério, por onde mal passava um carro de bois. A proprietária era a Dona Maria Folhas (a Micas Folhas), que mais tarde a passou ao Sr. João Nunes, da Rua Dr. José Falcão, que a dividiu em talhões.
O 1.º talhão, do lado Norte, foi comprado pelo Sr. Santos, do Furadouro; o do centro por Albano Pinho Branco, da Rua Alexandre Herculano; o do centro-Norte por Augusto Resende, da Rua Elias Garcia.
Em 1949, o Pároco da Freguesia, Padre Crispim Gomes Leite, comprou todos os talhões a estes proprietários, e, após diálogo com o Presidente da Câmara, António Coentro de Pinho, comprometeu-se a rasgar uma rua ao longo da Quinta, ficando a Paróquia com o tal caminho junto ao Cemitério.
Foi assim que nasceu a Avenida da Igreja.


Avenida da Igreja, vendo-se, à esquerda, a casa de Elvira Ferreira – hoje da Paróquia – e a casa do Joaquim Marmorista; e à direita, a escadaria norte da Igreja, a Residência Paroquial e parte das casas de António Dias Fernandes e Henrique Russo (já falecido). Ao fundo, o cano da antiga caldeira (já demolida) da Sociedade Mercantil


Logo a seguir, a Igreja começa a ceder talhões. O 1.º (o do Centro) foi vendido a António Dias Fernandes; o 2.º a Henrique Russo. O 3.º a poente, e mais a norte, a Joaquim Marmorista. Assim nasceram as primeiras casas, após a Residência Paroquial e a casa em frente, de Elvira Gomes Ferreira, já falecida.
Outros dois lotes foram vendidos, bem como uma faixa de terreno, esta para dar frente (com a Avenida) ao prédio que Eugénio Vinagre vendeu à família Bonifácio mas que chegou a estar prometido à Igreja –, onde a Paróquia gostaria de construir na actualidade o seu Centro Paroquial, desejo de todos os vareiros, que viria a tornar realidade o sonho do falecido e dinâmico Padre Crispim.


Artigo publicado no jornal JOÃO SEMANA (15 DE ABRIL DE 1984)
http://artigosjornaljoaosemana.blogspot.pt/2008/07/como-nasceu-avenida-da-igreja-texto.html

Sem comentários: